Quartos infantis com personalidade

Quartos infantis com personalidade

Simone Quintas é um dos grandes nomes do jornalismo focado em decoração. Seu trabalho e seus textos são conhecidos nacionalmente e agora comanda a Semana Criativa de Tiradentes. Mas nem todo mundo conhece seu lado família. Mãe de dois filhos, Filipe e Beatriz (10 e 8 anos respectivamente), Simone compartilha suas dicas ao criar 2 quartos infantis atuais e cheios de personalidade!

Início da reforma

A começar pela troca do piso que antes era taco e precisava de uma grande reforma. Como a família continuaria no apartamento, a família decidiu instalar um laminado em cima do revestimento já existente.

Para as paredes, ela investiu em papéis de parede com estampas marcantes. No cômodo de Filipe, um tema infantil. Já no dormitório da filha, estampa bem romântica e feminina.

Móveis

Para os móveis, Simone utilizou seu olhar aguçado ao decidir qual seria o mobiliário. “Quis fugir do tradicional, do projetado, do móvel planejado. A decoração foi acontecendo aos poucos, garimpando móveis e objetos conforme eles iam aparecendo na minha vida, resgatando outras peças que estavam em outro lugar da casa ou até mesmo guardada”, explica a jornalista. E são muitos os exemplos disso nos dois quartos. No caso do dormitório de Filipe, a cama é usada, feita de madeira e com design retrô, e foi encontrada por Simone em um de seus garimpos.

Quis fugir do tradicional, do projetado, do móvel planejado

Quarto da Bia

A cama de ferro é inspirada em um modelo visto por Simone em uma revista de decoração espanhola. Ela guardou a referência durante anos até sua filha ter idade para dormir numa cama de solteiro e mandou um serralheiro reproduzir a peça. E aproveitou as estampas coloridas das roupas de cama da MOOUI para criar uma combinação ainda mais alegre e lúdica.

Outra peça importante é a cômoda, herança do filho mais velho. Ela tinha cara de quarto de bebê, mas foi repaginada com tecido adesivo pela própria mãe, que forrou as frentes das gavetas e da porta para garantir um novo visual. Já a mesa lateral, feita de madeira entalhada, é uma herança do avô de Simone e também foi alterado de sua proposta original. Agora, o móvel está laqueado em tom arroxeado.

E com essa gama de cores presentes em ambos os dormitórios, Simone dá uma dica: optar por um mobiliário neutro. “O quarto de Bia é muito estampado e colorido, mas repare que a cama, os móveis, o piso e o armário são brancos.  Acho que o contraponto vem daí, neste caso. Consigo trabalhar com as cores também nos elementos decorativos e na roupa de cama, como as capas de edredom, que são bem práticas e mudam facilmente o visual do ambiente”, finaliza.

Quarto do Filipe

Assim como o quartinho da Bia, o dormitório de Filipe não teve um projeto definido. A decoração acontecia conforme as crianças cresciam. Simone alterava cada cantinho de acordo com a necessidade que surgiam ao longo do tempo. Exemplo disso é a escrivaninha, que pertencia à jornalista e estava sem uso. Como seu filho precisava de uma mesa para estudar e realizar a lição de casa, ela reaproveitou o móvel no quarto de garoto. Outra peça importante é a poltrona que foi da avó de Simone. Ela trocou o tecido e deu uma cara nova, utilizando-a desde que ele era bebê até os dias atuais.

Um dos destaques do ambiente é o papel de parede que está lá desde que o primogênito tinha dois anos. Como possui uma estampa mais atemporal, não deixou o quarto com características infantis e pode ser aproveitado ainda nessa fase de pré-adolescência. Vale ainda citar que a prateleira existe no dormitório há quase 11 anos. Antes a mãe colocava objetos e o que precisava para trocar o filho. Hoje, o menino guarda brinquedos e objetos decorativos. “Conforme meus filhos crescem, sai uma peça dos quartos, entra outra. Não faço mudanças radicais na decoração porque já procuro escolher móveis que não são datados. Quando a gente pensa em ter uma vida mais sustentável também está aí a conscientização do que adquirimos. Comprar um móvel que daqui a pouco não vai servir não faz muito sentido. Por isso, nos preocupamos em aproveitar sempre coisas que já tínhamos”, conclui Simone.

Deixe seu comentário ↓

Outros Posts

1 Comment

Leave a Comment

Leave A Comment Your email address will not be published