Dicas para criar crianças felizes

Dicas para criar crianças felizes

Dicas para criar crianças felizes

A psicóloga russa Elena Makarenko elaborou uma lista com 60 passos para criar crianças felizes. Por isso, elegemos os nossos favoritos e vamos contar aqui pra você!

Seja feliz

O primeiro passo é, ironicamente, um pouco egoísta. Quão feliz você é afeta como feliz e bem sucedido seus filhos serão.

É estabelecido um elo substancial entre mães que se sentem deprimidas e “resultados negativos” em seus filhos, tais como outros problemas de comportamento. Depressão parental realmente parece causar problemas comportamentais em crianças.

Então, qual é o primeiro passo para você ser mais feliz? Tire um tempo toda semana para se divertir.

Ensine-os a construir relacionamentos

Quantos pais realmente gastam o tempo para ensinar as crianças a se relacionar com os outros? Não é preciso muito. Dessa forma, você pode começar incentivando as crianças a realizarem pequenos atos de bondade para criar empatia.

Isso não só cria habilidades essenciais e ajuda a criar crianças felizes, mas torna seus filhos melhores pessoas.

Espere Esforço, não perfeição

Quando elogiamos as crianças pelo esforço e pelo trabalho árduo que levaram à uma realização, elas querem continuar se engajando nesse processo. Eles ficam preocupados com o quão inteligentes eles podem – ou não – parecer.

Ensine otimismo

O otimismo é tão intimamente relacionado à felicidade que os dois podem praticamente ser equiparados. Pessoas otimistas são mais bem sucedidos na escola, trabalho e esporte. São mais saudáveis e vivem mais. São menos propensos a lidar com depressão e ansiedade.

Ensine Inteligência Emocional

Relacione-se com a criança, ajude-a a identificar o que está sentindo e deixe-a saber que esses sentimentos estão bem (embora o mau comportamento possa não ser).

Autodisciplina

Dicas para criar crianças felizes

Já ouviu falar no famoso teste de marshmallow? As crianças que resistiram melhor à tentação passaram a ter vidas muito melhores anos depois e ficaram mais felizes.

A capacidade de adiar a gratificação prevê inteligência, sucesso escolar e habilidades sociais na adolescência. Isso é pelo menos em parte porque a autodisciplina facilita o aprendizado e o processamento da informação.

Além disso, as crianças autodisciplinadas lidam melhor com a frustração e o estresse e tendem a ter um maior senso de responsabilidade social. Em outras palavras, a autodisciplina leva não apenas ao sucesso escolar e a sentar-se bem na mesa de jantar, mas a uma maior felicidade, mais amigos e maior engajamento da comunidade.

Espero que este post ajude sua família a ser mais feliz.

Fonte: Time

 

Deixe seu comentário ↓

Outros Posts

Leave a Comment

Leave A Comment Your email address will not be published