Receita de bolo de banana com cacau

Você acha difícil agradar o paladar das crianças com alimentos saudáveis? A convite da MOOUI, a Fernanda Fontoura, do Comidinhas de Diana, trouxe nesse post uma receita de bolo de banana com cacau, que além de ser uma opção ótima para a saúde é uma delícia!

Read More
Dicas para uma viagem com bebê de carro ou de avião

Dicas para uma viagem com bebê de carro ou de avião

Dicas para uma viagem com bebê de carro ou de avião

Viagem com bebê é sempre uma aventura que começa no mundo das ideias e termina quando se volta para casa.  Esta chegando o feriado prolongado e muitas famílias estão planejando viajar. E a primeira saída de casa com o bebê pode ser fonte de muita ansiedade! Então, decidi compartilhar algumas dicas para reduzir o stress e aumentar a diversão!

Antes de mais nada, separe os documentos pessoais da criança e já coloque numa malinha de mão ou na bolsa! Nunca viaje sem o documento do seu filho e lembre-se que para viagens nacionais o passaporte pode não substituir a certidão original ou autenticada nos aeroportos.

Para não se esquecer de nada na hora de fazer as malas, veja o nosso post com o checklist aqui.

Para os passeios, a depender da idade, reserve uma mochilinha para os itens, carrinho e/ou carregadores do tipo sling ou ergonômico.

Mas e banheira e bercinho? Itens infláveis ou portáteis podem até ser levados, mas que tal usar a criatividade e diminuir a “mudança”? Um banho de chuveiro pode ser uma nova experiência. Um ninho num colchão ou um moisés podem fazer as vezes de bercinho quando não se tem como levar outro. Por aqui, dormimos numa grande cama coletiva!

Uma coisa é certa, encarar as mudanças como naturais faz tudo ficar mais fácil.

VIAJANDO DE CARRO Garanta paradas ao longo do trajeto e entretenimento que a viagem será deliciosa!

VIAJANDO DE CARRO

Garanta paradas ao longo do trajeto e entretenimento que a viagem será deliciosa!

Viagem de Carro

1 – Segurança

Pronto?! Vamos lá. O que mais preocupa em viagens é a segurança.

Para viajar de carro, use sempre a cadeirinha adequada para idade e peso da criança, seguindo as instruções do fabricante.

O local mais seguro para instalação é no banco do meio. Surpresa? É o local mais seguro no carro quando há só um assento para criança, como expõe a organização Criança Segura. Como em casa são três, instalamos a cadeirinha da caçula no meio. Atente-se para o ajuste do cinto, especialmente sobre roupas de frio. Não pode estar muito justo, mas cinto folgado demais expõe a riscos de lesão torácica. Busque apertá-lo com sua mão embaixo, deixando uma folga de um dedo. Se o cinto tem um clipe peitoral, ele deve estar alinhado com a altura das axilas.

2 – Alimentação

Se é bebezico, uma dica bacana para garantir uma esticada no trajeto é amamentar antes de sair de casa e organizar a saída perto da hora da soneca. Pois é, nem todo bebê capota nos trajetos e alguns começam a ficar despertos por mais tempo mesmo em locomoção.

Nunca amamente no carro em movimento e não tire o bebê ou criança do assento de segurança!

Para os maiores de um ano, montar uma lancheirinha térmica com snacks pode salvar o trajeto! Banana, maçã, garrafinhas com água, uvas passas (maiores de dois anos) ou biscoitos de polvilho são opções práticas e saudáveis. Atente-se para que as cadeiras estejam na posição vertical sempre que a criança for comer no carro.

Planeje trajetos com paradas regulares e banheiros limpos e parem sempre que acharem necessário.

3 – Diversão

Faça uma playlist relaxante. No Spotify é possível montar playlists infantis ótimas com recurso para ouvir off-line. Deixe uma malinha de mão ao alcance, com paninhos, uma troca e brinquedos. Se são pais de bebezicos, uma troca de blusa para a mãe pode ser interessante. Você pode se surpreender como livros, bonecos e a paisagem são capazes de entreter sem precisar de eletrônicos!

VIAJANDO DE AVIÃO A escolha da companhia e os preparativos pré vôo vão fazer toda a diferença!

VIAJANDO DE AVIÃO

A escolha da companhia e os preparativos pré vôo vão fazer toda a diferença!

Viagem nacional de avião:

1 – Escolhendo a companhia:

O trabalho começa na escolha da companhia.  Algumas aceitam bebês (0-24 meses) enquanto outras têm restrições.  Em algumas, há franquia de um bebê conforto ou um carrinho dobrável, mas em outras esses itens entram na franquia dos pais. Têm companhias que permitem que o bebê seja levado no bebê conforto ou no carrinho até a entrada da aeronave, em outras já tem que despachar esses itens com as malas. A passagem tem política diferenciada e os bebês devem viajar no colo dos pais.

Portanto, se for viajar de avião, leia muito bem os sites das companhias.

2 – No aeroporto:

Não é demais chegar cedo demais. O bebê pode se sujar, pode ter fila e bem, imprevistos acontecem. Ao menos no check in, apresente-se ao funcionário e peça prioridade. Não é mimo. Além de ser um direito, você vai querer usufruir dele quando estiver com quatro malas e um bebê prestes a acordar e chorar no colo.

Bebês podem ser embarcados no sling ou carregador, o que ajuda muuuuito porque os mantém confortáveis e libera as mãos do cuidador. Porém, eles devem ser retirados para passagem no raio-x.

3 – Durante o voo:

Na decolagem e no pouso todos podemos sentir desconforto no ouvido. Engolir ajuda a aliviar. Crianças e bebês podem ficar bem agitados e é normal. Para ajudar os bebês durante essas fases, indicam dar algo para sugarem – chupeta, mamadeira ou amamentar. Como o ruído nessas ocasiões pode passar de 100 decibéis, tampar os ouvidos dos bebês com algodão pode ser legal. Eu já usei a fraldinha de boca.

Infelizmente, não temos assentos próprios para crianças e bebês em voos no Brasil. O uso é recomendado por vários órgãos não só por causa do risco de queda do avião, mas, especialmente, para evitar traumas em outras situações, como no caso de turbulência, um evento comum, como orientam várias instituições como a Sociedade Brasileira de Pediatria, a Associação Americana de Pediatria, dentre outros. Certa vez, fui orientada por um médico aeroespacial a usar um carregador durante o voo para que o bebê fique mais preso. Na freada do pouso segure firme o bebê, firme mesmo, porque a força o joga pra frente e ele pode cair (você não, porque você está de cinto). O mesmo em relação à criança no banco ao lado. Ampare-a com suas mãos, após estarem afivelados!

Se seu filho for maiorzinho, leve algo para entretê-lo no voo. Vale brinquedo e livrinho.

Se for viajar por uma companhia sem assento preferencial/prioritário ou não consegui-lo ou não quiser, tente ir no corredor. É mais fácil entrar e sair com o bebê. Para viagens mais longas, algumas companhias oferecem bercinhos.

Se não tiverem conexão para fazer, rs, permaneçam sentados e tranquilos e saiam por último, sem stress e com o corredor livre. Se seu bebê chorar, conforte-se com o fato de que o avião faz ruído alto o suficiente para abafar o barulho do choro para a grande maioria dos passageiros.

E você? Tem mais alguma dica para compartilhar com a gente? Como você se prepara?

Post baseado e revisado daqui.

Deixe seu comentário ↓

Outros Posts

2 Comments

Leave a Comment

Leave A Comment Your email address will not be published