Desmame: Como Fazer, Importância e Quando Começar?

Desmame: Como Fazer, Importância e Quando Começar?

Desmame: Como Fazer, Importância e Quando Começar?

O desmame do bebê pode ser tão (ou mais) difícil do que o início da amamentação para a mãe e também para o filho. 

Para que esse processo seja menos traumático para a mulher e para o bebê, que tanto se afeiçoou ao momento da mamada, a melhor forma de fazer é naturalmente e gradativamente. 

A MOOUI vai te contar tudo sobre o desmame e como fazê-lo de forma gentil nesse post, repleto de informações e dicas para mamães.

Afinal, amamentar não é apenas alimentar o bebê, mas é um ato de amor, carinho e segurança para o filho.

O Que É Desmame do Bebê?

O desmame nada mais é do que o processo de parar de alimentar seu bebê com leite materno. Ele não é imediato e nem repentino – é gradual e natural e exige paciência, porque envolve o desejo da mãe e a vontade do filho, fatores físicos e também emocionais.

Qual a Importância do Desmame?

O desmame é importante para o desenvolvimento do bebê, incentivando-o a consumir outros alimentos da introdução alimentar e gradativamente ir eliminando a necessidade de se alimentar do leite materno. 

É uma fase natural e muito necessária para o desenvolvimento emocional e crescimento do bebê, que deve ser vivenciada com cuidado e gentileza, e também com a orientação do pediatra. 

Vale lembrar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida do bebê e a amamentação de forma complementar até a criança completar 2 anos.

Qual a Melhor Forma De Fazer o Desmame?

qual-a-melhor-forma-de-fazer-o-desmame

É um consenso na pediatria que a melhor forma de fazer o desmame é natural e gradativa. 

As razões para isso são várias: evita estresse e ansiedade tanto na mãe quanto no bebê, a criança tem suas necessidades supridas até que ela tenha maturidade para o desmame total e a relação entre mãe e filho é fortalecida.

Quando Começa o Desmame?

O desmame pode começar a partir dos 7 meses de idade, na fase em que se inicia a alimentação complementar (ou introdução alimentar) do bebê. 

Nesta idade, ele já é capaz de comer e digerir alimentos sólidos e começa a fazer essa transição para a alimentação convencional que terá durante sua vida. Também é a fase em que muitas mães retornam ao trabalho após a licença-maternidade, impactando na decisão.

No entanto, o desmame pode ser mais tardio por opção da mãe, iniciando depois do primeiro ou segundo ano de vida do bebê.

O ideal é observar os sinais que indicam que a criança está pronta: quando ela demonstra menos interesse pelas mamadas e mais interesse por outros alimentos, quando acata alimentos variados e aceita a eventual recusa da mama em determinadas situações. 

Quanto Tempo Leva o Desmame?

Como o desmame deve ocorrer de forma gradual e natural, o tempo de duração do processo é muito singular para cada bebê. 

Alguns aderem à alimentação e diminuem as mamadas tão logo iniciam a alimentação complementar, enquanto outros continuam mamando eventualmente até 2, 3 ou 4 anos. 

Certo é que não é regra: é necessário apenas seguir as orientações pediátricas e ir fazendo o processo de forma gradual. Assim, o tempo que vai levar para concluir o desmame será uma consequência natural para mãe e bebê.

Como Fazer o Desmame de Forma Natural?

O desmame natural respeita o tempo da mãe e do bebê e deve ser quase como um “auto desmame“, porque a decisão de parar de mamar ou o desinteresse por mamar deve partir da criança. 

Antes de mais nada, a criança deve demonstrar sinais de desmame e maturidade, indicando que já está preparada para substituir totalmente a amamentação – tanto no sentido de se alimentar, quanto no consolo emocional e vínculo materno do ato.

Como Fazer o Desmame Gentil?

O desmame gentil pode ser iniciado pela mãe e não pelo bebê, desde que ele apresente os sinais necessários. 

Para fazê-lo é preciso gentileza e paciência com o processo. O segredo é praticar o desmame de forma gradual. 

Se você não sabe como iniciar, a MOOUI trouxe algumas dicas que ajudam a tornar o processo de desmame gentil e simples para as mães:

  • Diminua a quantidade e o tempo das mamadas gradativamente;
  • Peça para outra pessoa alimentar o bebê, para ele não relacionar a mãe ao ato de mamar;
  • Não ofereça a mama (exceto nos horários programados no processo de desmame), mas também não recuse se a criança pedir;
  • Passe tempo com o bebê, distraia-o e dê suporte emocional para fortalecer o vínculo para além da amamentação.

Quais os Traumas do Desmame?

traumas-do-desmame

Os traumas do desmame acontecem com o bebê e com a mãe quando a amamentação é interrompida de forma muito brusca. 

Caso você faça o desmame gentil ou natural, esses traumas não devem se manifestar e o processo será tranquilo para ambos, fortalecendo a autonomia e estimulando o desenvolvimento do bebê.

Entre os principais traumas de um desmame forçado para o bebê estão os sentimentos de raiva, estresse e ele ainda pode se sentir rejeitado pela mãe. Colocar substâncias amargas no bico da mama para que o bebê rejeite-a também é um trauma enorme. 

As mulheres também podem sofrer com ingurgitamento mamário, bloqueio de ducto lactífero e mastite, além de tristeza ou depressão. 

Então, mamãe, lembre-se de jamais sentir culpa no desmame: você amamentou o bebê pelo tempo que definiu e agora o vínculo de vocês está alcançando uma nova fase, com mais autonomia e maturidade, mas nunca sem amor.

O Que É Desmame Abrupto?

Quando a amamentação é interrompida de forma brusca e repentina, temos um desmame abrupto. É o modo mais traumático de conduzir o desmame, com consequências bem desagradáveis para o bebê e para a mãe, como já mencionamos acima. 

Entenda que o desmame é um processo que deve ser gradativo, gentil e demanda muita paciência. Porém, o resultado é um bebê bem desenvolvido e feliz e uma mãe super orgulhosa.

Qual a Idade Ideal Para o Desmame Noturno?

idade-ideal-para-o-desmame-noturno

A recomendação é que o desmame noturno seja realizado a partir do primeiro ano de idade do bebê. É a fase em que a criança já se alimenta bem, consegue aceitar outras formas de consolo além da mamada e já compreende as situações. 

Ele só deve ser iniciado uma vez que as mamadas diurnas já estejam reguladas ou encerradas, para assim ser menos traumático para o bebê. 

Se possível, deixe para outra pessoa fazer os últimos cuidados noturnos como a troca de fralda, escovação e colocar a criança para dormir, o que pode ajudar a distrair a criança, já que a figura da mãe vai remetê-la à amamentação. 

Se houver choro, você ou outro cuidador pode acolher de forma carinhosa e pacífica, para evitar que a mamada seja o único consolo do bebê. 

O Que o Desmame Precoce Pode Causar?

Nada recomendado, o desmame abrupto ou precoce tem consequências negativas para a mãe e para o bebê. A criança pode vivenciar um sentimento de rejeição e insegurança, resultando em um comportamento rebelde, na intenção de recuperar a atenção que costumava ter na amamentação.

Na mãe, a interrupção abrupta do aleitamento materno pode causar desagradáveis sintomas físicos como ingurgitamento mamário, bloqueio de ducto lactífero e mastite, além de depressão. 

Porém, se houver necessidade ou a mãe desejar fazer o desmame precoce, não é recomendado iniciá-lo sem orientação médica, para evitar ou minimizar esses problemas.

Gostou do Nosso Post Sobre Desmame?

Esperamos que o desmame seja gentil e natural para seu bebê e que nossas dicas ajudem nesse processo tão delicado e importante no desenvolvimento do seu filho.

Aproveite para ler esses posts que achamos que você vai amar: Brinquedos Educativos, Como Ajudam No Aprendizado Do Bebê? e Como Escolher Roupa De Frio Para Bebê.

Bom desmame e bom desenvolvimento para seu bebê! <3

Deixe seu comentário ↓

Leave a Comment

Leave A Comment Your email address will not be published