Rotina nas férias para bebês de até 1 ano

Rotina nas férias para bebês de até 1 ano

Rotina nas férias para bebês de até 1 ano

As festas estão chegando e quem tem bebê pequeno em casa já começa a ficar ansioso com a rotina nas férias.

Dá pra curtir, viajar e passar pelo período vibrando as boas energias típicas do ano, sim. Mesmo com bebê fora de casa ou recebendo gente em casa!

A palavra mestra é “leveza”. O restante, compartilho com vocês em forma de dicas!

Menos de 6 meses Aproveite suas férias com seus filhos independente da idade

Menos de 6 meses

Aproveite suas férias com seus filhos independente da idade

Bebês com menos de 6 meses

Muita gente diferente pegando no colo ou um novo lugar de dormir podem dar uma estressada no bebê.

Ter algum elemento da rotininha dele o ajuda a se sentir seguro, como uma mantinha. Colo e contato visual com os pais vão acalmá-lo.

Crianças pequenas estranham menos que maiores, mas pode acontecer. É normal! Não forçar o bebê a mudar de colo quando ele resistir é respeitá-lo!

Na medida do possível, sigam as mesmas rotinas de casa mas com flexibilidade! O importante é criar uma rotina nas férias que seja interessante.

Bebês com mais de 6 meses a um ano

Garantir a presença física ou visual dos pais é super importante para transmitir segurança.

Mas a maior ansiedade nessa faixa etária acaba sendo como começar ou como seguir a alimentação fora de casa. Então anota as dicas!

Se o bebê ainda não começou a comer, cogite atrasar a introdução alimentar por uns dias. Converse com o pediatra ou nutricionista sobre isso.

A introdução alimentar inaugura um novo ciclo na vida do bebê e por si só já impacta na sua rotina.

Como os primeiros meses são de aprendizado, é interessante estabelecer um início alimentar adequado. Ambiente seguro, tranquilo, junto com a alimentação da família.

Se a alimentação já começou, aplique a regra de ouro da maternagem: le-ve-za.

O bebê pode alterar o comportamento em razão de tantos estímulos que está recebendo no período, seja pela viagem ou por receber visitas.

Pode ser um ótimo momento para começar as refeições em família, com o compartilhamento da mesma comida. Vai facilitar a vida e o preparo.

BLW É uma abordagem da alimentação infantil no qual o bebê comerá sozinho o quanto quiser, o que quiser, quando quiser e se quiser.

BLW

É uma abordagem da alimentação infantil no qual o bebê comerá sozinho o quanto quiser, o que quiser, quando quiser e se quiser.

Como fazer isso? Já conhecem o BLW? É a abordagem em que o bebê conduz a alimentação. Os alimentos da família são ofertados em formatos adequados e ele se alimenta conforme suas necessidades.

Outro ponto é que todos comem juntos!

Mas ainda que a família não siga a abordagem, pode se basear na forma de preparo, com os cortes adequados para cada idade.

Ou pode adequar o tempero, retirando sua porção antes de salgar, e oferecer na consistência que a família optar.

Para quem for comer com frequência em restaurantes, a dica é se fartar no buffet de saladas cozidas, que normalmente vêm em pedaços legais pro bebê e sem sal.

A maioria das cozinhas não se importa em preparar uma carne ou ovo sem tempero pro bebê, viu?! Só pedir.

Saindo de casa

Aproveite sem estresse e passeiem juntos tranquilos, sem marmitinhas de papinhas ou rigor de horário.

Porém, se quiser garantir lanchinhos saudáveis nos passeios, leve frutas ou snacks saudáveis!

Banana, uvas partidas ao meio, fatias de maçã, biscoito caseiro de polvilho e água são algumas opções!

Para as refeições principais feitas em locais em que não há opções legais para bebês, a sugestão é alimentar antes de sair, garantir mamadas extras ou levar porções.

Legumes cozidos em palitos, carnes em tiras, foram opções que usei muito com os meus quando necessário, rápidas, saudáveis e sem sujeira.

O principal para manter a alimentação se fortalecendo é a consistência na oferta.

Pode acontecer de pular ou atrasar, mas o bebê internaliza que normalmente há uma sequência e nesse dia ok, não vai estragar tudo o que se está construindo.

Pitacos Se o conselho não for pertinente, simplesmente não faça.

Pitacos

Se o conselho não for pertinente, simplesmente não faça.

Por fim, como sobreviver aos pitacos?

Lembre que todos amam o bebê. Ele é filho mas também é neto, sobrinho e talvez seja a única oportunidade do ano de um convívio mais ativo.

Se o conselho não for pertinente, simplesmente não faça.

Se ainda assim o comentário extrapolar seus limites ou faltar com respeito ao bebê, converse!

Exponha que aprecia a preocupação, que sente que a pessoa desejava colaborar,  mas que determinadas decisões são dos pais.

Por fim, lembre: vai ser bom! Vai ser legal! E, confie, vocês irão se divertir muito mais do que a preocupação prévia do que fazer, de como comer, fazia imaginar!

Boas e deliciosas festas!

Deixe seu comentário ↓

Outros Posts

1 Comment

Leave a Comment

Leave A Comment Your email address will not be published